Rio Branco, AC, 17 de junho de 2024 07:40

Colisão entre veículos deixa quatro pessoas feridas na BR 364, e motorista tenta fugir do local

Facebook
Twitter
WhatsApp

Wesley Martins Santos, com 30 anos, Arthur Alexandre de Lima Morais, com 36 anos, Ana Kaiama Bernardo de Lima, com 28 anos e outra pessoa ainda não identificada, ficaram feridas após uma colisão entre dois carros na noite do último sábado (10), nas proximidades da Vila Custódio Freire, na BR-364, em Rio Branco.

Segundo informações de testemunhas, Wesley trafegava em um carro modelo Gol, de cor vermelho, em alta velocidade na faixa da direita no sentido Aeroporto para Rio Branco, quando acabou colidindo violentamente na traseira de um veículo modelo Fiesta, de cor cinza, que estava trafegando no mesmo sentido e sendo conduzido por um motorista ainda não identificado. Dentro do Fiesta, ainda estavam Arthur Alexandre e Ana Kaiama.

Com o impacto, o Fiesta foi jogado para fora da pista, enquanto o Gol rodou e parou na pista da direita. Populares ajudaram as vítimas e acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

O motorista Wesley ainda tentou fugir do local em uma caminhonete de cor branca, porém, vários populares foram para frente do veículo e não deixaram ele sair do local.

O SAMU enviou duas ambulâncias para socorrer as vítimas, sendo a unidade de suporte básico 10 e a unidade avançada 01. O atendimento foi coordenado pelo médico André Pascoal, plantonista da 01, que protocolou as vítimas e encaminhou Wesley, Arthur e Ana para o Pronto Socorro de Rio Branco (PS)

O motorista do Fiesta estava sentindo fortes dores no peito, mas não aceitou atendimento médico e permaneceu no local do acidente. Wesley reclamava de dores no quadril. Arthur Alexandre teve um corte profundo no joelho esquerdo. Já Ana Kaiama reclamava de dores de cabeça. As três vítimas deram entrada no PS em estado de saúde estável.

Militares do 3° Batalhão do Corpo de Bombeiros foram acionados e enviaram duas viaturas ao local do acidente, sendo uma de busca e salvamento e outra de combate a incêndio. Os bombeiros haviam sido alertados sobre o risco de pessoas estarem presas às ferragens e seria necessário o desencarceramento de vítimas, mas todos já estavam fora dos veículos quando as guarnições chegaram. Os protocolos de retirar as baterias dos veículos para evitar possíveis incêndios e de espalhar pó de serra também foram realizados.

Após todos os profissionais seguirem os protocolos de acidente, a ocorrência foi entregue aos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que isolaram a área para os trabalhos de perícia. Após os procedimentos de praxe, os veículos foram removidos por guinchos.