Rio Branco, AC, 14 de julho de 2024 06:03

Escândalo revela suposta parceria entre SINDMED e CRM, e pedido de emenda de dinheiro público para Petecão

Facebook
Twitter
WhatsApp

Após o vazamento de alguns áudios que revelam um suposto vínculo do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed) com o Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC), e com o Senador Sérgio Petecão (PSD), alguns questionamentos surgiram sobre a fiscalização dos serviços públicos prestados pelos profissionais da saúde.

Em uma reunião do Sindmed-Ac, ainda no ano de 2023, um áudio foi gravado durante a fala do Presidente do Sindicato Guilherme Pulici, em que ele afirma que indicou quatro diretores do sindicato para compor a chapa do CRM-AC, incluindo o diretor corregedor, Rogério Netto. Além disso, Guilherme também revelou que fez um vídeo em apoio à gestão do CRM, durante a eleição em nome do Sindmed.

Guilherme afirma que, a parceria do Sindmed com o CRM é para que não haja conflitos entre o conselho e sindicato. No entanto, essa relação afetaria diretamente a fiscalização dos serviços de saúde dos profissionais, e comprometeria a qualidade do que é oferecido à população.

Medicina e Política

Guilherme Pulici afirma em outro áudio, que ao atender um paciente que tinha vínculo com o Senador Sérgio Petecão, solicitou uma emenda para o aquisição de um veículo para o Sindmed. O Presidente ainda afirma que possui “tapete vermelho” na prefeitura, e que receberia dinheiro do Senador em benefício do sindicato.

O Presidente informou que os processos ético-profissionais contra médicos filiados ao Sindmed, são todos arquivados devido a parceria entre conselho e sindicato. Nessa mesma reunião, o Advogado do Sindmed Marciano Cardoso, afirma que “política e técnica se misturam”, ao fazerem menção sobre decisões do poder judiciário.

Em nota, o Sindmed esclareceu que nunca teve indicação de nenhuma pessoa por conta da diretoria desta entidade para integrar o Conselho Regional de Medicina do (CRM), uma vez que seus conselheiros já faziam parte da diretoria da autarquia federal a alguns anos antes de concorrerem ao pleito que elegeu a atual diretoria do Sindmed, em 2021.