Rio Branco, AC, 14 de abril de 2024 21:50

Polícia Militar age rápido, e prende dupla suspeita de cometer assalto no bairro Cidade Nova

Facebook
Twitter
WhatsApp

Os suspeitos Mateus Saldanha de Almeida, com 23 anos, e João Vitor Silva de Souza, de 24, foram presos sob a acusação de roubo e porte ilegal de arma de fogo, na noite da última quarta-feira (17). A prisão aconteceu na Rotatória da Transacreana, na região da Via Verde.

Segundo informações de policiais militares do 2° Batalhão, Mateus e João Vitor chegaram a pé na Praça da Juventude, no bairro Cidade Nova, na Antiga Rodoviária, e de posse de uma garrucha calibre 22 e um simulacro (arma de brinquedo), abordaram um grupo de jovens que estavam sentados no banco da praça tomando tereré, e anunciaram um assalto.

Durante a ação criminosa, os suspeitos subtraíram cinco celulares e um carro modelo Gol, preto, e em seguida utilizaram o veículo para fugir em sentido Amapá. Rapidamente uma das vítimas conseguiu um celular e entrou em contato pelo 190 e acionou o COPOM, que depois de ouvir a denúncia distribuiu a ocorrência para os militares do 2° Batalhão.

De acordo com a Polícia Militar (PM) os suspeitos chegaram a passar com o carro na frente do 2° BPM e saíram pela Via Chico Mendes. Em seguida, entraram na Via Verde e foram acompanhados por várias viaturas que tentavam parar o veículo. O carro roubado passou pela Terceira Ponte e, ao se aproximar da rotatória de acesso à Transacreana, o suspeito que conduzia o carro acabou perdendo o controle do automóvel, subiu no canteiro e bateu em uma placa de sinalização de trânsito.

Ainda segundo a polícia, os PMs pediram que eles descessem do veículo, mas a dupla saiu do carro com a garrucha e o simulacro em punho e apontaram para a guarnição. O comandante da guarnição então realizou um disparo que acertou a porta direita do carro e, em seguida Mateus e João Vitor, jogaram as armas no chão e se entregaram. Foi verificado que os pertences das vítimas estavam no interior do veículo.

Diante dos fatos, Mateus e a João Vitor receberam voz de prisão e foram encaminhados para à Delegacia de Flagrante (DEFLA), com a arma de fogo e o simulacro, os celulares e o veículo, para serem tomadas as medidas cabíveis.