Rio Branco, AC, 16 de abril de 2024 05:21

DHPP age rápido e prende suspeito de tentar matar adolescente com tiro na cabeça no Belo Jardim II

Facebook
Twitter
WhatsApp

O foragido da Justiça Lucas Lima dos Santos, com 26 anos, vulgo “Lukinha”, foi preso por agentes da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), em cumprimento de mandado judicial no início da noite da última quinta-feira (21), dentro de uma distribuidora na rua Ayrton Senna, no bairro Belo Jardim II, na região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo informações da Polícia Civil (PC) uma equipe da DHPP estava realizando diligências para tentar levantar informações sobre a tentativa de homicídio sofrida pelo adolescente G. S. M. de 15 anos, que foi ferido com um disparo de arma de fogo na cabeça enquanto andava de bicicleta na tarde de quinta-feira (21), na rua Eldorado, no bairro Belo Jardim II.

Ao avistar Lukinha, os policiais civis se aproximaram para fazer uma abordagem e, de forma brusca, o jovem correu para dentro de uma distribuidora. Os agentes pediram apoio a policiais militares do 2° Batalhão e realizaram um cerco. O homem ainda chegou apontar uma arma de fogo para o policiais, mas acabou preso com uma arma de fogo artesanal, calibre .38, com 4 munições intactas.

Ao verificar no sistema da Justiça, os agentes descobriram que o homem possui passagem pela polícia e havia um mandado de prisão em aberto.

Ainda segundo o levantamento que foi feito pelos investigadores, Lukinha estava com a vítima de 15 anos e a arma de fogo que foi encontrada com o suspeito pode ter sido usada para tentar matar o adolescente.

Entenda o caso

O adolescente G. S. M. de 15 anos, foi ferido com um disparo de arma de fogo na cabeça dentro da própria residência na tarde desta quinta-feira (21), na rua Eldorado, no bairro Belo Jardim II, na região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, o adolescente de 15 anos estava na companhia de um amigo dele andando de bicicleta, quando o “tal amigo”, de posse de uma arma de fogo, atirou na cabeça do adolescente. Após a ação, o suspeito fugiu do local.

Populares que passavam no local ligaram para a polícia e ambulância. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) enviou uma ambulância de suporte básico para dar os primeiros atendimentos ao adolescente e em seguida pediu apoio à uma unidade de suporte avançado, que conseguiu estabilizar o rapaz e percebeu que houve exposição de massa encefálica da vítima.

Após o atendimento, o rapaz foi encaminhado ao Pronto Socorro de Rio Branco (PS) em estado de saúde gravíssimo.

A Polícia Militar (PM) esteve no local do ocorrido, colheu informações para tentar localizar o suspeito do crime na região, mas ninguém foi encontrado até o momento.

A suspeita da polícia é que o suposto autor do crime tenha passado por um “teste de lealdade” para entrar em outra Organização Criminosa (ORCRIM), pois os membros que querem trocar, precisam matar algum membro da antiga organização o qual faziam parte.

Agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE) coletaram as primeiras informações, e o caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).