Rio Branco, AC, 22 de julho de 2024 09:04

Em reposta rápida, PMs do 2° Batalhão prendem homens suspeitos de matar dono de bar e o sobrinho

Facebook
Twitter
WhatsApp

Os suspeitos Mayke Wisley Oliveira dos Santos, vulgo “Mutante”, com 30 anos, e Roniscley Ribeiro da Silva, com 23, foram presos na tarde deste domingo (31), dentro de uma residência no bairro Belo Jardim 2, na região do Segundo Distrito.

Segundo informações da polícia, Mutante e Roniscley executaram José de Góes Ferreira, de 55 anos, e o sobrinho dele, Natanael Góes Santos, de 34, na noite de sábado (30). O crime aconteceu no Bar Fé em Deus, que fica nas proximidades do Posto de Fiscalização da PRF, localizado às margens da BR-364, na Vila Albert Sampaio, na região do Segundo Distrito.

Mutante e Roniscley teriam sido reconhecidos em uma gravação das câmeras de segurança do bar. Os suspeitos efetuaram a execução do proprietário do estabelecimento, José Góes, e depois feriram Natanael, que morreu após dar entrada no setor de emergência do Pronto Socorro de Rio Branco (PS) ainda na noite do último sábado.

Segundo informações da polícia, o proprietário José Góes estava atendendo os clientes normalmente no local, quando o bar foi invadido por dois criminosos que estava em uma motocicleta e, de posse de uma arma de fogo, renderam todas os clientes e subtraíram os aparelhos celulares e pertences das vítimas.

Um dos suspeitos foi até o José e pediu que entregasse uma arma de fogo, que o proprietário possuía. José conseguiu pegar a própria arma e trocou tiros com os homens, e acabou sendo atingido. Ele foi ferido com um tiro na cabeça e outro no abdômen, e morreu antes de receber atendimento médico. Após a ação, os suspeitos saíram correndo, subiram na motocicleta e fugiram do bar.

O filho da vítima, identificado como Uenem da Silva Ferreira, de 29 anos, e o sobrinho, Natanael Góes Santos, em momento de desespero, entraram em um carro modelo Fiat Argo de cor branco e de posse de uma arma de fogo (pistola) legalizada, resolveram ir atrás dos responsáveis pela morte do ente querido.

Na BR-364, nas proximidades do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), tanto o filho, quanto o primo dele, acabaram encontrando os homens em fuga na motocicleta e houve uma intensa troca de tiros. O carro foi alvejado por dois disparos e um dos tiros acertou o para-brisa, que atingiu o braço de Natanael, e o projétil acabou transfixando o braço dele e ficou alojada no tórax, perfurando o pulmão.

Rapidamente Uenem levou Natanael para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito, onde recebeu atendimento médico e foi encaminhado para o PS na ambulância de suporte avançado 02, e deu entrada em estado de saúde gravíssimo, com pneumotórax, porém, minutos depois acabou morrendo ainda no setor de emergência do PS.

Policiais militares do 2° Batalhão colheram informações e fizeram buscas no local e conseguiram encontrar, neste domingo (31), a motocicleta que a dupla teria usado no latrocínio, já no Ramal da Usina, na região do Bairro Belo Jardim 3. Em seguida, os suspeitos teriam entrado pela mata e, depois de caminhar algumas horas pela vegetação, se esconderam em uma casa abandonada no bairro Belo Jardim 2.

Populares que reconheceram os homens e denunciaram o esconderijo para os PMs do 2º Batalhão. No local, os policiais encontraram os dois usando drogas e também estavam estavam com a pistola roubada de José e a deles, que teria sido usada para executar o trabalhador e também para matar Natanael.

Na residência ainda foram encontradas duas espingardas calibre 12 com 5 cartuchos intactos. Mutante havia usado muita substância ilícita, e estava agressivo, e ainda conseguiu se soltar de uma algema, mas ao se debater, acabou se machucando sendo necessário ser levado para a UPA do Segundo Distrito. Em seguida, a dupla foi encaminhada para à Delegacia de Flagrantes (Defla), com as armas de fogo apreendidas, para serem tomadas as medidas cabíveis.