Rio Branco, AC, 17 de junho de 2024 09:37

Filha de idosa que morreu após ter casa invadida por PMs, detalha a ação dos policiais que também teria traumatizado criança autista de 5 anos

Facebook
Twitter
WhatsApp

A filha da idosa Maria José, de 67 anos, que morreu dias após ter sua casa invadida por Policiais Militares no último dia (8), veio a público revelar detalhes da ação dos policiais. Em um vídeo postado por uma das filhas da idosa, Antônia Magna Pereira, de 32 anos, a mulher relata como tudo aconteceu.

De acordo com Antônia, a guarnição chegou em sua casa à procura de seu irmão, que estava preso. Por não saber o motivo da procura policial, a sua irmã não informou o nome do irmão, enquanto a sua mãe começava a passar mal.

Antônia relata que os policiais começaram a insultar a família, e para amenizar à situação, ela pediu que a sobrinha trouxesse os documentos da mãe com o intuito dos PMs irem embora. No entanto, os policiais acabaram entrando em sua casa, agredindo Antônia e suas irmãs, e que assustou o seu filho autista de 5 anos.

“Eu tenho um filho de 5 anos que ele é autista, ele está simplesmente traumatizado com toda a confusão. Ele não quer pisar na casa da avó dele, com medo dos policiais, eles atormentaram também a cabeça do meu filho”, diz Antônia durante o vídeo.

Após Antônia e suas irmãs serem levadas para à delegacia, a idosa Maria José acabou sofrendo um infarto e vindo a falecer na última terça-feira (13). A família pede justiça por toda a ação causada pelos policiais.