Rio Branco, AC, 29 de maio de 2024 13:58

Homens invadem autoescola na Via Chico Mendes e levam pertences dos alunos; uma mulher de 42 anos passou mal

Facebook
Twitter
WhatsApp

Cinco homens foram presos e um menor apreendido, todos suspeitos de roubo e porte ilegal de arma de fogo, na noite da última sexta-feira (12), após invadirem e roubarem uma autoescola na Via Chico Mendes, no bairro Areal, na região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo informações de policiais militares da Força Tática do 1° Batalhão, três homens chegaram em um veículo modelo Polo de cor preta, e invadiram a autoescola Débora, na Via Chico Mendes, e de posse de duas armas de fogo e uma faca, renderam todos os alunos e funcionários e roubaram celulares, carteiras, cartões de crédito e dinheiro, e em seguida fugiram do local em direção à Baixada da Sobral. Após o roubo, uma mulher de 42 anos passou mal e precisou ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Ela foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito.

As vítimas desesperadas e em pânico pediram ajuda a populares, que acionaram a Polícia Militar (PM) do 2° Batalhão, que foi ao local e colheu as informações. Os militares ainda fizeram ronda, mas não acharam ninguém. Pela placa do veículo, PMs da Força Tática do 1° Batalhão ouviram a ocorrência pelo rádio e visualizaram o carro passando do Segundo para o Primeiro Distrito de Rio Branco e realizou uma perseguição policial.

Os três suspeitos desceram do carro e correram para uma residência na Travessa Guanabara, no bairro João Eduardo I, na região da Baixada da Sobral. Os militares realizaram um acompanhamento e dentro da casa encontraram mais três pessoas, e acharam uma pistola 9mm com três munições intactas, uma pistola 380 com oito munições intactas, três facas, um facão, dezesseis celulares, as carteiras, os cartões e outros pertences das vítimas.

Diante dos fatos, o menor recebeu voz de apreensão e os cinco maiores voz de prisão e foram encaminhados, juntamente com objetos roubados para à Delegacia de Flagrantes (DEFLA),que está funcionando provisoriamente na Delegacia da Mulher (DEAM), para serem tomadas as medidas cabíveis.