Rio Branco, AC, 21 de abril de 2024 06:09

Justiça? Ícaro Pinto, que atropelou e matou Jonhliane Paiva, ficará solto com tornozeleira eletrônica

Facebook
Twitter
WhatsApp

Ícaro Pinto, que estava foragido, resolveu se entregar à polícia na segunda-feira (26). Nesta terça-feira (27), em Audiência de Custódia, a Justiça decidiu pela sua liberdade.

Ícaro Pinto havia sido condenado a mais de 10 anos de prisão pelo atropelamento e morte da jovem trabalhadora Jonhliane Paiva, ocorrido em agosto de 2020.

Diante disso, o Ministério Público solicitou a prisão preventiva de Ícaro, que foi decretada pela justiça. No entanto, após se entregar, ele não ficará recluso na penitenciária. Em vez disso, será monitorado por tornozeleira eletrônica.

Nas redes sociais, há críticas sobre a decisão da Justiça tem gerado controvérsias e levantado questionamentos sobre a efetividade do sistema de justiça penal. Alguns argumentam que Ícaro deveria permanecer ser encaminhado ao presídio, considerando a gravidade do crime pelo qual foi condenado.