Rio Branco, AC, 16 de abril de 2024 06:43

MPF solicita à PF abertura de inquérito policial para apurar suposta prática de homofobia contra o Promotor Tales Tranin

Facebook
Twitter
WhatsApp

O Ministério Publico Federal (MPF) solicitou à Polícia Federal (PF), a abertura de um inquérito policial para investigar a suposta prática de crime de homofobia, contra o Promotor de Justiça Tales Tranin. O Promotor teria sido alvo de comentários homofóbicos por parte de um internauta, em um perfil de notícias no Instagram.

Segundo o Procurador Regional dos Direitos do Cidadão no Acre, Lucas Costa Almeida Dias, responsável pela apuração,  “a postagem demonstra como a internet tem servido de palco para o ódio à população LGBTQIA+ e escancara a realidade discriminatória alimentada pela ideia de que é um território sem lei”. A prática representa uma violência contra essa coletividade, provocando danos à saúde mental das vítimas, conforme destaca o MPF no ofício. 

No ofício à PF, Lucas Dias lembra que o Supremo Tribunal Federal (STF) já definiu que, enquanto não houver legislação específica sobre o tema, o crime de homofobia deve ser equiparado ao de racismo, previsto na Lei 7.716/1989. A norma prevê aumento de pena quando o crime for praticado nas redes sociais ou em outros meios de comunicação.