Rio Branco, AC, 14 de abril de 2024 03:34

Na ausência de lazer nos bairros, populares criam “UFC da Comunidade” e geram comentários

Facebook
Twitter
WhatsApp

Na ausência do fomento ao esporte, lazer e cultura nos bairros da capital acreana, diversos populares começam a ser reunir para assistirem lutas não profissionais que estão sendo chamadas de “UFC da Comunidade”.

O UFC (Ultimate Fighting Championship), é o torneio da maior modalidade no mundo e atrai fãs por toda a parte. Transmitido por mais de 60 parceiros globais, o UFC chega a mais de 165 países e territórios, em 40 idiomas diferentes, totalizando um público de 1,1 bilhão de residências. Os maiores fãs são homens de 18 a 34 anos.

O UFC tem DNA brasileiro. O seu criador, Rorion Gracie, é o filho mais velho de Hélio Gracie, um dos idealizadores do jiu-jitsu brasileiro, ao lado do irmão Carlos. Os irmãos Gracie tiveram papel importante na difusão do vale-tudo, precursor do atual MMA (artes marciais mistas), com muito mais regras do que a versão anterior.

A luta registrada nas imagens, aconteceu na parte alta de Rio Branco, no bairro Jorge Lavocat, no último final de semana. Diversas pessoas se reuniram para assistir o embate que não durou muito após um dos oponentes ser rapidamente nocauteado. A “brincadeira” vem levantando diversos questionamentos sobre a segurança dos participantes e a ausência de fomento ao lazer em Rio Branco, deixando o público ocioso, buscando por sua vez práticas não tão seguras de diversão.