Rio Branco, AC, 16 de abril de 2024 05:36

Policial Penal acusado de homicídio contra jovem na Expoacre poderá ser condenado a 50 anos de reclusão

Facebook
Twitter
WhatsApp

O julgamento de instrução marcado para esta quarta-feira (03), o policial penal Raimundo Nonato Veloso da Silva Neto enfrenta a possibilidade de uma sentença de até 50 anos de prisão pelo homicídio do jovem Wesley Santos, ocorrido durante a Expoacre de 2023.

A advogada da família, Gicielle Rodrigues, ressaltou que o réu enfrenta a acusação de homicídio por motivos fúteis, além de ter tentado tirar a vida da namorada de Wesley, Rita de Cássia. Segundo ela, a gravidade dos crimes pode resultar em uma pena máxima considerável.

Tanto a defesa quanto a acusação apresentarão o depoimento de oito testemunhas, além de vídeos que corroboram as circunstâncias do crime. A expectativa da família é que o réu seja levado a júri popular, em busca de justiça para o trágico episódio que iniciou na Expoacre de 2023.

O caso remonta ao evento de 2023, quando Raimundo Nonato teria disparado contra Wesley Santos, ceifando sua vida e deixando graves ferimentos em sua namorada, Rita de Cássia.

O policial penal tornou-se réu após decisão da juíza Luana Campos, que acatou a denúncia do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC).