Rio Branco, AC, 21 de abril de 2024 07:26

Policial reage a assalto, persegue suspeitos e fere os dois a tiros neste sábado

Facebook
Twitter
WhatsApp

Os suspeitos Victor Gabriel, com 19 anos, e Paulo da Silva Araújo Neto, com 20 anos, foram feridos a tiros durante um roubo na tarde deste sábado (27), em via pública no cruzamento das ruas Rio de Janeiro e São Pelegrino, na região do Bairro Novo Horizonte, em Rio Branco.

Segundo informações de testemunhas, um casal estava trafegando em um carro, quando a mulher, que é esposa de um Policial Civil (PC) resolveu parar para comprar umas frutas. Neste momento, ela desceu e foi até uma banca que fica localizada na Rua General Vieira de Melo, no bairro Esperança, e o agente ficou dentro do carro e viu quando a esposa foi abordada por dois suspeitos em uma motocicleta que anunciaram um assalto.

Ao ver a esposa ser assaltada, o policial deu ordem de parada, que não foi obedecida pelos suspeitos, que montaram na motocicleta e tentaram fugir. Na perseguição, o agente realizou três disparos, sendo que um acertou o lado esquerdo do abdômen de Paulo e a perna direita de Victor Gabriel.

Já na rua São Pelegrino, Paulo não aguentou, caiu da moto e acabou preso. Já Victor Gabriel conseguiu fugir na moto, porém, minutos depois deu entrada no Pronto Socorro de Rio Branco (PE) por meios próprios, pedindo ajuda. A motocicleta, modelo Titan de cor vermelha e placa NAF-4J92, foi encontrada na comunidade Palheiral, bem próximo ao local onde os homens foram baleados.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) enviou uma ambulância de suporte avançado para prestar os primeiros atendimentos a Paulo, que foi encaminhado ao PS em estado de saúde grave. Victor Gabriel chegou em estado de saúde estável.

O policial civil pediu apoio aos colegas e ao delegado Alcíno Júnior, que também foi ao local, além de policiais militares que realizaram rondas ostensivas.

O local foi isolado para ser realizada a perícia. Paulo e Victor Gabriel receberam voz de prisão e estão sob custódia da polícia no PS. Uma equipe de agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE) colheu as primeiras informações, e o caso deverá ser investigado pela Polícia Civil (PC).