Rio Branco, AC, 29 de maio de 2024 12:48

“1001 Dignidades” vira alvo do Ministério Público do Acre após verificada a falta de documentos

Facebook
Twitter
WhatsApp

O Ministério Público do Acre (MPAC) iniciou um inquérito para apurar possíveis irregularidades no programa habitacional intitulado como “1001 Dignidades”, da Prefeitura Municipal de Rio Branco (PMRB). A determinação foi do Promotor de Justiça Luís Henrique Corrêa Rolim.

De acordo com informações colhidas pela equipe de reportagens do Alerta Cidade, o promotor considera insuficientes as informações encaminhadas pela PMRB. Entre as falhas apontadas, estão a ausência de cópias do projeto das unidades habitacionais e do cronograma com todos os prazos para iniciar e executar as obras.

O promotor Luís Henrique Corrêa Rolim ainda determinou que o prazo inicial para a conclusão do inquérito é de um ano. Foram notificadas a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), a Promotoria Especializada de Meio Ambiente e o Núcleo de Apoio Técnico do MPAC para que prestem as informações e esclarecimentos.

O Alerta Cidade deixa este espaço em aberto para eventuais esclarecimentos por parte dos envolvidos.