Rio Branco, AC, 14 de julho de 2024 05:41

Alunos da rede pública do Acre celebram boa pontuação na prova do Enem

Facebook
Twitter
WhatsApp

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, na terça-feira, 16, as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2023. Na rede pública estadual do Acre, os alunos e especialmente as alunas que conquistaram amplo protagonismo nas provas, têm motivos para comemorar.

Érica de Souza, de 17 anos, estudante autista da Escola Tancredo Neves, conquistou 920 pontos na redação e sonha em ser médica neuropediatra. Foto: Mardilson Gomes/SEE

O sucesso é um reflexo das iniciativas de fortalecimento da educação pública no estado, como o programa Pré-Enem Legal, a oferta de material didático, a Plataforma Farias Brito, os aulões e simulados, os tablets com internet e os laboratórios de informática nas escolas. Muitos alunos acreanos, tanto da capital quanto do interior, obtiveram notas superiores a 900 pontos na redação.

Com a divulgação das notas, os estudantes agora têm a oportunidade de ingressar no ensino superior por meio de programas do Ministério da Educação, como o Sistema de Seleção Unificado (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (ProUni).

O titular da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (SEE), Aberson Carvalho, parabenizou os estudantes, destacando que muitos alcançaram notas superiores a 800 e 900 na redação. Ele ressaltou o impacto positivo do Pré-Enem Legal e do terceirão do ensino médio focado no Enem, enaltecendo o esforço tanto dos professores quanto dos alunos.

Letícia Santos, 17 anos, aluna do Colégio Tiradentes, fez 980 pontos na redação e pretende cursar Direito. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Érica de Souza, estudante autista de 17 anos da Escola Tancredo Neves, na Baixada da Sobral, em Rio Branco, conquistou 920 pontos na redação, como resultado de uma rotina intensa de estudos, tanto em sala de aula quanto em casa. Com o sonho de se tornar médica neuropediatra, Érica utilizou recursos online, videoaulas e exercícios simulados para se preparar.

Duas alunas do Colégio Tiradentes, na capital, também obtiveram destaque, alcançando 980 pontos na redação. Letícia Santos, de 17 anos, pretende cursar Direito, e Polyana Araújo, de 18, quer estudar Medicina. Ambas atribuem parte de seu sucesso ao ensino promovido pela instituição e ao suporte do Pré-Enem Legal da SEE.

Letícia, que participou do Enem em anos anteriores como treineira, ressalta a evolução constante em seu desempenho. Polyana, por sua vez, dedicou quatro horas diárias ao estudo, além do tempo na escola, buscando aprimorar suas habilidades com redações diárias, com incentivo dos professores.

Polyana Araújo, de 18 anos, aluna do Colégio Tiradente, deseja cursar Medicina. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Já Luane Jenuíno, 17 anos, estudou em tempo integral na Escola Glória Perez, na capital acreana, aproveitando todo o tempo que encontrava para se preparar para o Enem. A nota de sua redação foi 980. A aluna escolheu, como primeira opção, Psicologia, e como segunda, Letras-Português.

“Desde o início do ano letivo, iniciativas como aulões Pré-Enem, parcerias com instituições federais e o Pré-Enem Legal foram essenciais para o sucesso dos nossos alunos, como a Luane, maior pontuação aqui da escola”, disse a professora de matemática da Escola Glória Perez, Andreza Rodrigues.

O coordenador do Pré-Enem Legal, Humberto Miranda, frisou a alta qualidade da preparação nos 22 municípios, ressaltando a estrutura gratuita oferecida aos alunos: “Levamos nossa caravana para todas as cidades e atendemos os alunos do Iapen [Instituto de Administração Penitenciária]”.

A Secretaria de Educação criou o Help Sisu, um suporte destinado a auxiliar os estudantes durante o período de inscrição no Sisu, que se estende de 22 a 25 de janeiro, por meio do link: meet.google.com/gjy-ixwh-wmk.