Rio Branco, AC, 16 de abril de 2024 06:15

É mentira que bebê agredido com socos pelo próprio pai, tenha morrido

Facebook
Twitter
WhatsApp

A monitorada por tornozeleira eletrônica Nayane Souza de Aquino, com 25 anos, e sua filha de apenas um mês foram vítimas de agressão física na noite da última quarta-feira (10), dentro da própria residência localizada na rua da Laranja, no bairro Mocinha Magalhães, em Rio Branco.

O suposto agressor é o motorista de aplicativo João Kassio Costa Lourenço, de 32 anos, que fugiu e ainda não foi encontrado pelas forças policiais.

Segundo informações da polícia, Nayane é casada com João Kassio, e na noite da última quarta-feira, o casal teve uma discussão dentro da própria residência. Com os ânimos mais exaltados, João teria começado a agredir fisicamente com socos a esposa Nayane e a filha do casal, de apenas um mês de idade, sendo toda a briga testemunhada por outra criança de 5 anos.

Após este acontecimento, começou a circular pelas redes sociais que o bebê tenha morrido, o que não procede. O Alerta Cidade entrou em contato com o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB), e também com a família da criança, que confirmou que a mesma segue viva. Nos fora encaminhado, inclusive, um vídeo da menor que comprova a informação.