Rio Branco, AC, 17 de junho de 2024 07:38

Homem é encontrado sem vísceras, com os dedos cortados e sem cabeça no bairro Belo Jardim II

Facebook
Twitter
WhatsApp

Adenilson Soares Santos, de 24 anos, vulgo “Picachu”, foi encontrado morto no final da manhã da última sexta-feira (1), às margens de um açude em uma propriedade rural no Ramal da Zezé, no bairro Belo Jardim II, na região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), receberam uma denúncia via WhatsApp de que um jovem havia sido sequestrado por membros de uma Organização Criminosa (ORCRIM). e estaria morto em uma área de mata no Ramal da Zezé.

Com a denúncia, os agentes começaram a procurar pela vítima na região. Ao entrarem em uma propriedade rural abandonada, os policiais civis encontraram, debaixo de uma árvore, muitas marcas de sangue e uma faca. Os policiais continuaram procurando e, às margens de um açude, acabaram encontrando o corpo de Adenilson, esquartejado, dentro de um saco de fibra.

A barriga da vítima havia sido aberta e eviscerada, ou seja, teve as vísceras retiradas e jogadas em local desconhecido. Os braços e as pernas foram amarrados e arrancados igualmente e a cabeça foi decapitada. Em uma das mãos, dois dedos foram arrancados, justamente para ficar apenas três dedos na mão fazendo apologia a uma ORCRIM.

Segundo informações da polícia, o crime aconteceu por volta de 1h da madrugada da última sexta-feira, e a motivação seria que “Picachu” queria sair do grupo que pertencia.

A área foi isolada para o trabalho da Perícia Criminal. Após os trabalhos da periciais, o corpo de Adenilson foi removido e encaminhado à sede do Instituto Médico Legal (IML), onde deve passar pelos exames cadavéricos.

A motivação do crime é mais um capítulo da guerra entre facções, no Acre. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).