Rio Branco, AC, 29 de maio de 2024 14:13

Ministro do Desenvolvimento Agrário e Jorge Viana participam de evento de regularização de assentamentos no INCRA

Facebook
Twitter
WhatsApp

Na manhã desta quinta-feira, 11 de abril, o Ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar do Brasil, Paulo Teixeira, e o presidente da APEX, Jorge Viana, estiveram presentes no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), para um evento de grande importância para produtores rurais do Acre.

O destaque do evento foi a regularização e titulação de 2.300 famílias em projetos de assentamento, além da regularização em glebas públicas federais. Essa iniciativa marca um passo significativo na garantia dos direitos e segurança das famílias que vivem nessas áreas.

Além disso, o ministro anunciou a criação de oito novos projetos de assentamentos, previstos para acomodar 1.275 famílias até o final de 2024. Esses projetos visam não apenas oferecer moradia digna, mas também oportunidades de trabalho e desenvolvimento sustentável para as comunidades envolvidas.

Outra medida anunciada foi a retomada da desapropriação de imóveis rurais para a criação de novos projetos de assentamentos, demonstrando o compromisso do governo em expandir e fortalecer esse importante programa de reforma agrária.

Além das questões de regularização, o evento também abordou a questão do apoio financeiro às famílias assentadas. Para o ano de 2024, estão previstos 3.700 créditos de instalação, destinados a cerca de 2.500 famílias. Esses créditos, que englobam apoio inicial, fomento, fomento mulher, fomento jovem e recuperação ambiental, totalizam um investimento estimado em R$ 30 milhões de reais.

O superintendente do INCRA, Márcio Alécio, destacou que até o final do ano será criado um total de oito novos assentamentos, reforçando o compromisso do órgão em ampliar o acesso à terra e promover o desenvolvimento rural em todo o país.

Com essas medidas, o governo reafirma seu compromisso com a agricultura familiar e a reforma agrária, buscando garantir a dignidade e o bem-estar das comunidades rurais brasileiras.