Rio Branco, AC, 14 de abril de 2024 02:36

Serviço de Nefrologia da Fundhacre vira destaque pelo serviço prestado

Facebook
Twitter
WhatsApp

“Aqui somos bem atendidos. Eu já dialisei em outros estados e cheguei a gastar R$ 890 em hospitais particulares, com estruturas que não chegam aos pés dessas daqui”, relata Misael Silva, paciente do Serviço de Nefrologia da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), em Rio Branco.

Misael Silva  é paciente do Serviço de Nefrologia da Fundhacre há três anos. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

Aos 60 anos, Misael é empresário, morador da capital acreana e há três anos precisa realizar, três vezes por semana, sessões de hemodiálise, que duram quatro horas. “Aqui nossa cadeira é confortável, temos café, lanche e almoço. O serviço está de parabéns, tanto pelo conforto quanto pelo atendimento dos funcionários ”, ressalta.

Com a obra de reforma e adequação da unidade, entregue em dezembro do ano passado, o setor está instalado em um prédio estruturado, com equipamentos novos e modernos, e dispõe de um corpo técnico de profissionais preparados para oferecer um serviço de qualidade.

Segundo dados da direção do hospital, apenas em janeiro foram realizados mais de 5.500 atendimentos na unidade, dos quais mais de 700 foram de hemodiálise, procedimento que substitui a função renal.

A dona de casa Vera Maria Lucas, de 32 anos, moradora de Plácido de Castro, reconhece a qualidade do serviço. “Faço hemodiálise há quatro anos e aqui sou muito bem tratada pelos profissionais, me sinto acolhida”, declara.

Vera Maria Lucas reconhece qualidade no atendimento prestado na unidade. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

De acordo com a coordenadora do Serviço de Nefrologia, Eliane Pinheiro, a unidade tem capacidade para atender 99 pacientes, por dia. “Hoje, cerca de 66 pessoas realizam o tratamento de hemodiálise no local.  O setor conta também com atendimentos na área de psicologia, serviço social, enfermagem, nutrição, fisioterapia, serviço de farmácia e sala de acolhimento para familiares, além das visitas domiciliares”, afirma.

Eliane Pinheiro, coordenadora do Serviço de Nefrologia, diz que o objetivo da unidade é prestar um serviço humanizado ao paciente.  Foto: Gleison Luz/Fundhacre

Eliane informa que, para pacientes que vêm dos municípios, as prefeituras disponibilizam transporte. “E, para os pacientes de Rio Branco que necessitam de transporte, disponibilizamos três vans para buscar e deixar em casa”, destaca.

Para atender toda a demanda de atendimento nefrológico do Acre, o Estado também possui convênio com clínicas particulares de Rio Branco, Brasileia e Cruzeiro do Sul.

Esperança

Produtor rural de Senador Guiomar, José Correia, de 63 anos, faz  hemodiálise há nove anos e diz que não tem reclamações do atendimento, embora acalente um sonho. “O atendimento aqui é 100%, não quero ir pra outro lugar. Espero em breve realizar um transplante de rim”, conta.

Produtor rural José Correia sonha em realizar transplante de rim. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

Segundo a coordenadora no Serviço de Nefrologia, a direção da Funhacre planeja realizar cirurgias de transplantes de rim neste primeiro semestre de 2024.

“Faço um apelo para que as pessoas tenham consciência e aceitem ser doadoras de órgãos, para assim salvar outras vidas”, pede o paciente Misael Silva.

Conquistas

Com a obra entregue no dia 27 de dezembro de 2023, a unidade de Nefrologia não passava por reforma há mais de dez anos. Foram investidos mais de R$ 1,5 milhão de recursos próprios e emendas parlamentares de Mara Rocha e Raimundo Angelim, de quando eram deputados federais,  para garantir a conclusão da obra e a compra de novos equipamentos.

Prédio reformado e entregue com equipamentos de última geração, para atendimento dos pacientes. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Atualmente, a unidade conta com 34 cadeiras para as sessões de diálise, sendo 28 na Ala Branca, destinada a pacientes sem infecções ou doenças, e seis na Ala Amarela, destinada a portadores de hepatites ou outro tipo de infecção.